Notícias › 17/10/2016

Reuso de Águas Cinzas chega no Iguatu pela parceria entre Elo Amigo e Fundação Banco do Brasil

Por Por Rikáryo Mourão – comunicador do Instituto Elo Amigo

Unidade de reuso do Instituto Antônio Conselheiro, em Quixeramobim (Foto: Arquivo do Instituto Elo Amigo)

Unidade de reuso do Instituto Antônio Conselheiro, em Quixeramobim (Foto: Arquivo do Instituto Elo Amigo)

Reuso de Águas Cinzas é mais uma tecnologia de convivência com o semiárido que chega a região centro sul do Ceará. Fruto da parceria entre o Instituto Elo Amigo e a Fundação Banco do Brasil, a tecnologia beneficiará família agricultoras da região, que agora poderão contar com um sistema que possibilita o reaproveitamento da água das pias do banheiro e da cozinha para regar plantas ao redor de casa.

Este é um projeto piloto e vai beneficiar 25 famílias da área rural do município de Iguatu. Para receber a tecnologia, as famílias passaram inicialmente por uma seleção realizada pela “comissão municipal pela vida no semiárido” e os critérios são basicamente ser agricultor ou agricultora e já possuir as cisternas de beber (16 mil litros) e de produzir (52 mil litros).

Segundo o coordenador do Projeto Reuso no Elo Amigo, Francisco Braz, a iniciativa é importante para famílias que produzem em suas pequenas áreas ou nos próprios quintais. Ele destaca que o reuso consegue recuperar pouco mais de 50% de toda a água que iria para o esgoto. “Para quem vive no semiárido sabe que cada gota d’água poupada é bem vinda e, as famílias beneficiadas inicialmente vão ter mais água para utilizar na produção. Imagine que a água que antes iria para o esgoto se somar à poluição de rios e lagos, agora serve para produzir mais vida”, destacou Braz.

Fonte: http://www.asabrasil.org.br/

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.