Projetos › Marco estratégico 2013 a 2018

seapacO Planejamento Estratégico do Seapac, para o período de 2013-2018, é fruto de um processo participativo, que integrou o conjunto do corpo institucional, representantes de Grupos de Base e principais entidades parceiros, passando pela identificação de demandas das comunidades de base, por oficinas e posterior sistematização.

As Oficinas se desdobraram em três Momentos: construção da “visão diagnóstica”, da “visão estratégica” e da “visão estratégico-operacional”.

  • No primeiro Momento foram aprofundados e sistematizados:
  • Principais aspectos e conclusões do processo de Avaliação Externa (2010);
  • Tendências, oportunidades e ameaças, delineadas na projeção dos próximos 06 anos de trabalho;
  • Principais problemas-desafios a serem enfrentados.

Com o acúmulo das discussões e conclusões do primeiro Momento, foi construído o presente Marco Estratégico, como o grande referencial do Seapac, contendo os seguintes componentes:

  • Visão
  • Missão
  • Valores e Crenças
  • Linhas de Ação e Eixos Temáticos
  • Âmbitos de Atuação
  • Objetivos e Indicadores de Impacto
  •  Ações Estratégicas

O Marco Estratégico se articula em 04 Linhas: 03 relacionadas diretamente com a Missão institucional e 01 voltada para a Gestão.

Cada uma delas tem 02 ou mais Eixos Temáticos e 01 ou mais Objetivos Estratégicos. A cada Objetivo Estratégico correspondem indicadores de impacto.

O maior número de Objetivos Estratégicos relacionados com a Gestão se justifica a partir da necessidade que o Seapac sentiu – na projeção do novo período que se abre – de investir mais nesta área da vida institucional, para aprimorar sua própria sustentabilidade e a qualidade do Serviço prestado.

Os Objetivos Estratégicos demandarão o desdobramento e detalhamento de um maior número de ações e atividades, que serão delineados por ocasião dos Projetos Trienais e explicitados nos Planos Operacionais Anuais – POAs.

Seapac está convencido de que o Marco Estratégico dá continuidade à missão de seu permanente compromisso com os segmentos populacionais mais vulneráveis, no campo e na cidade, e está em plena sintonia com a Missão e Ação Pastoral da Igreja Católica no Rio Grande do Norte. Esta, historicamente tem estimulado o Povo de Deus ao exercício da cidadania ativa, chamando-o para o engajamento nas lutas pelo fomento, acesso e controle social das políticas públicas, como expressão da conquista efetiva dos direitos fundamentais, garantidos na Carta Magna Brasileira de 1988.

Na busca de respostas adequadas às exigências postas pelas atuais tendências estruturais e conjunturais – locais, regionais, nacionais e internacionais – o Marco Estratégico está ancorado na consciência de que é preciso:

  • Aprimorar e ampliar a implementação de estratégias de convivência com o semiárido;
  • Favorecer o fomento, acesso e controle social de políticas públicas e o exercício de direitos;
  • Fortalecer organizações da sociedade civil;
  • Investir na sustentabilidade institucional do Seapac e dos Grupos de Base.

O Seapac está consciente, também, de que sozinho não poderá dar conta dos objetivos projetados. Por isso investirá mais em articulações e parcerias que estejam afinadas com os mesmos objetivos institucionais, tanto nas pastorais sociais das Dioceses quanto na sociedade civil. Dessa forma, articulado com sujeitos sociais comprometidos com as grandes mudanças que se fazem necessárias no meio rural e urbano, conseguirá avançar na implementação de sua missão e demonstrar, na prática, que “um outro mundo é possível”!

Clique aqui e tenha acesso ao conteúdo do Marco estratégico 2013 a 2018