Notícias › 07/04/2017

Projeto de Reúso de Água em municípios seridoenses tem nova etapa encaminhada

Reunião do CBH PPA, em Caicó sobre Projeto de Reúso de água (www.cnhpiancopiranhasaçu.org.br)

Reunião do CBH PPA, em Caicó sobre Projeto de Reúso de água (www.cnhpiancopiranhasaçu.org.br)

O Termo de Referência para contratação de profissionais técnicos para elaborar os projetos de reúso de água nos municípios de São Fernando, Serra Negra do Norte e Jucurutu será desenvolvido pelo Instituto Nacional do Semiárido, em Campina Grande, em parceria com as demais instituições envolvidas. A decisão foi tomada nesta quinta-feira (06/04), durante reunião na sede da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Seridó (ADESE), em Caicó. A reunião contou com a participação de José Procópio Lucena, presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica Piancó-Piranhas-Açu (CBH PPA); de José Vanderli, diretor-executivo da ADESE, e de profissionais da ANA, do IFRN e da UFRN.

Sobre o trabalho a ser feito, o Presidente do Comitê, José Procópio de Lucena, faz uma ressalva. “É bom ressaltar que a ANA trouxe três modelos de minuta que ela trabalha para contratação de profissionais qualificados para ações de gestão de água. O nosso vai ter um caráter diferente, por se tratar de reúso de água. Portanto, na próxima semana estaremos no INSA, conversando com os diretores, para que possamos finalizar os detalhes do termo e, em seguida, possamos estar contratando os profissionais que vão elaborar os projetos de reúso de água”, ressaltou.

O projeto de reúso de água será executado nos municípios seridoenses de São Fernando, Serra Negra do Norte e Jucurutu, mas pode ser ampliado. “Existe a possibilidade de podermos trabalhar mais três municípios da Paraíba, que estão próximos da bacia. As propostas ainda serão avaliadas, mas já se pensa nos municípios de São Bento, Pombal e um outro município que esteja as margens do rio Piancó”, explicou o presidente do CBH PPA.

De acordo com Tibério Pinheiro, superintendente-adjunto de implementação de programas e projetos da ANA, “a ideia inicial é usar o reúso dessa água para finalidades agrícolas, como por exemplo, a palma forrageira. Contudo, o profissional que for contratado vai analisar as condições de solo e o tratamento que está sendo dado a essa água na cidade para poder desenvolver a melhor tecnologia e que seja mais adequada para o município e para a bacia”.

Fonte: www.cbhpiancopiranhasaçu.org.br

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.