Notícias › 23/09/2015

Movimentos populares reagem a cortes sociais anunciados pelo governo federal

Movimentos populares na rua contra cortes de programas sociais (site.adital.com.br)

Movimentos populares na rua contra cortes de programas sociais (site.adital.com.br)

Movimentos populares lançaram comunicados em que se posicionam sobre o atual cenário político e social no Brasil. Nos documentos, há críticas às medidas econômicas adotadas no segundo mandato da presidenta Dilma Rousseff (Partido dos Trabalhadores).

O novo pacote de medidas fiscais, anunciado recentemente pelo governo federal, prevê corte em gastos sociais, como o programa Minha Casa, Minha Vida; na subvenção agrícola e na saúde. Grupos como o MST [Movimento dos Trabalhadores Sem Terra], MTST [Movimento dos Trabalhadores Sem Teto] e CUT [Central Única dos/as Trabalhadores/as] mostram sua insatisfação, afirmando que os trabalhadores não podem pagar pela crise.

“A declaração do governo foi lamentável, em um momento de crise como o que vivemos agora. Há outros mecanismos para se arrecadar recursos além de tirar o financiamento de programas e áreas sociais. O governo precisa fazer o que nunca foi feito neste país: taxar as grandes fortunas e fazer uma auditoria da dívida pública brasileira”, afirma Natália Szermeta, do MTST. O movimento vai às ruas em todo o país na próxima quarta-feira, 23 de setembro.

No próximo dia 05 de outubro, a CMP [Central dos Movimentos Populares], a União Nacional de Moradia Popular, a Confederação Nacional das Associações de Moradores (Conam) e o Movimento Nacional de Luta por Moradia (MNLM) também irão se mobilizar nacionalmente contra o ajuste fiscal e para que o Minha Casa Minha Vida seja lançado com condições de atender à população.

Matéria completa: http://site.adital.com.br/site/noticia.php?lang=PT&cat=1&cod=86603

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.