Notícias › 26/05/2017

IV ENA será em Belo Horizonte em 2018

Encontro acontecerá no ano em que a Constituição Federal completa 30 anos

Por Viviane Brochardt/ANA e Laudenice Oliveira/Centro Sabiá

Participantes da Plenária da ANA (Foto: Renata Campos Motta)

Participantes da Plenária da ANA (Foto: Renata Campos Motta)

O IV Encontro Nacional de Agroecologia (ENA) acontecerá em Belo Horizonte/MG, em 2018. A expectativa é que o encontro seja realizado no primeiro semestre do ano. A decisão foi tomada na última Plenária da Articulação Nacional de Agroecologia (ANA), realizada entre 4 a 6 de abril, na capital mineira. Participaram da Plenária 70 representantes de diversos movimentos sociais do campo e da floresta, redes estaduais de agroecologia, redes regionais do campo e da cidade com atuação nas cinco regiões brasileiras.

“O IV ENA já começou e a Plenária foi um marco nesta construção”, explica Denis Monteiro, secretário executivo da ANA.  Ele ressalta a importância do processo de mobilização para o Encontro, que terá várias atividades previstas para acontecer nos territórios, valorizando as dinâmicas e experiências locais em agroecologia. Durante o processo preparatório, será feito um resgate da história, da construção da agroecologia nos territórios, desde os anos 1980 até hoje.

Campo e cidade – Essa aproximação entre o rural e o urbano busca também uma mudança de perspectiva, valorizando a produção de alimentos nas cidades que também se orientam pelos princípios da agroecologia. O IV ENA será, portanto, um momento de aproximar os povos do campo, das florestas e das águas de quem vive nas cidades, rompendo os muros.

Constituição Federal – Para a equipe de organização do Encontro, será simbólico que o IV ENA aconteça no ano em que a Constituição Federal completa 30 anos. “Com o golpe em curso, as elites endinheiradas estão querendo destruir os direitos conquistados pelas parcelas da população que foram historicamente marginalizadas e discriminadas. O IV ENA será um marco na luta pela democracia e por nenhum direito a menos. Lutaremos para garantir a continuidade das políticas públicas para a agricultura familiar, para os povos indígenas e para os povos e comunidades tradicionais, que foram conquistadas com muita luta no processo de redemocratização e que tiveram um grande salto a partir de 2003, quando os governos Lula e Dilma passaram a incluir o povo no orçamento público”, concluí Monteiro.

Matéria completa: http://www.agroecologia.org.br/2017/04/18/iv-ena-sera-em-belo-horizonte-em-2018/

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.