Notícias › 26/10/2015

Igreja Católica comemora cinquentenário da restauração do Diaconado Permanente

Dom Anuar Battisti, arcebispo de Maringá-PR

Dom Anuar Battisti, arcebispo de Maringá-PR

Restaurado pela Constituição Dogmática Lumen Gentium, em 21 de novembro de 1964, como fruto do Concílio Ecumênico Vaticano II, o Ministério Ordenado do Diaconado Permanente está completando 50 anos. Visando celebrar a data, o Centro Internacional dos Diáconos (CID) reuniu cerca de 600 pessoas, de 21 a 25 deste mês, em Roma, Itália. Entre os participantes, está o arcebispo de Maringá-PR, Dom Anuar Battisti, que representa a presidência do Departamento de Vocações e Ministérios do Conselho Episcopal Latino Americano (CELAM). “Trago na bagarem todo o nosso povo, os diáconos e, de maneira especial, os 28 novos diáconos servidores do Reino, em nossa Arquidiocese de Maringá”, comentou Dom Anuar.

No encontro jubilar estiveram presentes representantes de 37 países. O objetivo foi fazer o resgate histórico e refletir sobre as perspectivas do Diaconato para a Igreja, depois de 50 anos do Concílio Vaticano II. O evento O evento teve troca de experiências relacionadas ao serviço diaconal nos diversos lugares. No primeiro dia do encontro, os participantes se encontraram com o papa Francisco, em audiência. “Também celebramos a Eucaristia no santuário de São Lourenço e Santo Estevão, em Roma, primeiros diáconos mártires do Cristianismo, onde estão sepultados”, acrescenta dom Anuar Battisti. O arcebispo de Maringá ainda conduziu uma palestra sobre “Diaconato Permanente na Igreja do futuro”.

A cidade de Assis, a cerca de 170 quilômetros do Vaticano, sediou o final das comemorações. “Revivemos a história de São Francisco, o grande reformador da Igreja, com o objetivo de rezar pelo papa Francisco a fim de que se concretizem as reformas tão desejadas por ele”, destaca dom Anuar.

Os participantes do encontro promovido pela CID são da Austrália, Canadá, Estados Unidos, Argentina, Colômbia, Brasil, Bolívia, Chile, Cuba, México, África do Sul, Zimbábue, Índia, Hong-Kong, Grã-Bretanha, Irlanda, Países Baixos, Letônia, Lituânia, República Checa, Hungria, Áustria, Itália, Espanha, Romênia, Finlândia, Suíça, França, Bélgica, Polônia, Ucrânia, Rússia, Honduras, Luxemburgo, Costa Rica, Suécia e Alemanha, que sedia a entidade internacional dos diáconos.

Fonte: www.cnbb.org.br

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.