Sem categoria › 08/01/2015

Governo e Tribunal de Justiça discutem problemas da Barragem Oiticica

Procurador Geral do RN, Francisco Wilker, e Procurador Francisco Sales, responsável pelos processos de indenizações

Procurador Geral do RN, Francisco Wilker, e Procurador Francisco Sales, responsável pelos processos de indenizações

Uma reunião do Governador Robson Farias, hoje, 8 de janeiro, às 15 horas, na governadoria, com o Presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, Cláudio Santos, é uma das consequências da audiência realizada ontem, 7 de janeiro, com a Comissão dos Atingidos pelas obras da Barragem Oiticica, Município de Jucurutu, visando a solução de problemas que emperram os pagamentos das indenizações. Participarão, também, o Coordenador Estadual do Serviço de Apoio aos Projetos Alternativos Comunitários (SEAPAC), Francisco Teixeira; o Procurador Geral do Estado, Francisco Wilker; o Procurador Francisco Sales, responsável pelos processos de indenizações, além de representantes da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Norte (FETARN).

Outro tema da reunião é o funcionamento do Núcleo Judiciário de Solução de Conflitos, com o objetivo de dá celeridade à homologação dos acordos e ao pagamento das indenizações. Essa reunião foi agendada ainda ontem, durante a audiência do Governador com a Comissão dos Atingidos pelas Obras da Barragem.

Plenária na Barragem

Hoje, às 19 horas, as famílias e integrantes do Movimento dos Atingidos pelas obras da Barragem realizarão uma plenária, na qual serão repassadas as informações e outros demandados da audiência com o Governador, realizada ontem. Independentemente dos encaminhamentos ocorridos na audiência, as famílias continuarão com a paralisação da obra da barragem. O Governador Robson Faria, num gesto de compreensão para com as famílias de Barra de Santana, disse que respeita a posição tomada pelo movimento e mantém aberto o canal de diálogo visando a solução dos problemas. Ele também se comprometeu em agendar uma visita à Barragem para se encontrar com as famílias e negociar novos prazos para solução dos problemas a respeito das indenizações, da construção da Nova Barra de Santana, do Cemitério da Comunidade e outras pendências firmadas no Termo de Compromisso assinado em 25 de julho de 2014, e não cumprido pela gestão passada do Governo do Estado.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.