Notícias › 21/03/2018

FAO pede investimento em florestas urbanas contra a poluição

Foto mostra o diretor-geral da ONU para Alimentação e Agricultura, José Graziano da Silva, em Adjumani, em Uganda. (Foto: AFP/Arquivos)

Foto mostra o diretor-geral da ONU para Alimentação e Agricultura, José Graziano da Silva, em Adjumani, em Uganda. (Foto: AFP/Arquivos)

A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) pediu, nesta terça-feira (20), que os países invistam em florestas urbanas para lutar contra a poluição e as mudanças climáticas e seguir o exemplo de programas ecológicos lançados em Lima e Pequim. “Investir em zonas verdes pode ajudar a transformar as cidades em lugares mais sustentáveis, saudáveis, equitativos e agradáveis para se viver”, assegurou a FAO na véspera do Dia Internacional das Florestas, que é comemorado em 21 de março.

“As florestas e árvores bem administradas dentro e em volta das cidades proporcionam habitats, alimentos e proteção para muitas plantas e animais, ajudando a manter e aumentar a biodiversidade”, indicou o diretor-geral da FAO, o brasileiro José Graziano da Silva. Mais da metade da população mundial vive agora em cidades, e até 2050 essa porcentagem atingirá quase 70%, segundo dados da ONU. “Embora as cidades ocupem só 3% da superfície terrestre, consomem 78% da energia e emitem 60% do dióxido de carbono”, explicou a agência especializada.

Segundo os especialistas da entidade, as zonas florestais, florestas e árvores em uma cidade e em seus arredores realizam uma série de funções vitais, como armazenar carbono, eliminar poluentes do ar, ajudar a obter segurança alimentar, energia e água, restaurar os solos degradados e prevenir a seca e as inundações. “As árvores colocadas adequadamente em volta dos edifícios podem reduzir as necessidades de ar condicionado em 30%”, explica a agência. “Em climas frios, ao proteger as casas do vento, podem ajudar a economizar a energia utilizada para a calefação entre 20% e 50%”, aponta a nota.

Fonte: www.domtotal.com

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.