Notícias › 17/05/2017

Família diversifica produção em quintal com apoio do Seapac

O quintal de seu Jacó Justino (]foto cedida)

O quintal de seu Jacó Justino (foto cedida)

O Núcleo do Seapac no Oeste do Rio Grande do Norte vem atuando para fortalecer as Unidades Produtivas Familiares (UPFs), a partir do Projeto Arte de Conviver no Semiárido Potiguar”, dentro do Trienal desenvolvido em parceria com a Misereor, uma organização católica alemã. Uma dessas unidades acompanhadas pelo Núcleo, no Oeste, é da família de Jacó Justino, da comunidade Oiticica, Município de Patu-RN. “Com as chuvas, a família diversificou seu sistema de produção, cultivando milho, feijão, arroz vermelho, gergelim e batata doce, além da alma forrageira, e ainda está ampliando seu quintal”, relata o agrônomo Fabrício Edino.

Cultivo de arroz e milho (Foto cedida)

Cultivo de arroz e milho (Foto cedida)

Contando com a ação e articulado do Seapac, a família está implantado, com parceria do Centro Juazeiro e a Visão Mundial, uma tecnologia simples de reuso de água cinza. “Essa prática irá potencializar o quintal com fruta e ainda irrigar a palma forrageira”, destaca Fabrício. Para Fabrício, o exemplo dessa família é um demonstrativas para outras da própria comunidade, do Município e do semiárido. O agrônomo lembra que o projeto “A arte de Conviver no Semiárido” passa por um processo de transição agroecológica. Para Jacó Justino, o incentivo do Seapac tem estimulado a diversificação da produção e, ao mesmo tempo, pensar numa agricultura sem veneno.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.