Notícias › 14/12/2015

Empresa desenvolve projeto de central hidrelétrica no Atacama

A central funcionará usando a água do mar sem dessalinizar.

 Imagem do deserto de Atacama, no Chile. (Foto: AFP/Arquivos)


Imagem do deserto de Atacama, no Chile. (Foto: AFP/Arquivos)

No deserto de Atacama, o mais árido do mundo, está sendo planejada a construção de uma usina hidrelétrica alimentada por água do mar e energia solar, num projeto inovador que pretende revolucionar o mercado de eletricidade chileno.

Aproveitando-se da melhor radiação solar no mundo e da particular geografia que ocorre no norte do Chile, onde a cordilheira beira o Oceano Pacífico, a empresa chilena Valhalla planeja construir uma usina hidrelétrica para gerar 300 megawatts, capazes de alimentar três regiões do Chile. “Este é o único lugar no mundo onde você pode desenvolver um projeto dessa natureza”, disse Francisco Torrealba, co-fundador e diretor de estratégia da Valhalla, em uma apresentação para a imprensa estrangeira.

O projeto, chamado “Espelho de Tarapacá”, está localizado a cerca de 100 km ao sul da cidade de Iquique (1.800 km ao norte de Santiago). A central funcionará usando a água do mar sem dessalinizar, que será bombeada a duas enormes piscinas ou reservatórios naturais localizados acima da cordilheira, que está praticamente ao lado do oceano.

Depois, essa água cairá de 600 metros de altura para propulsar as turbinas de geração elétrica. As bombas que permitirão subir a água serão ativadas através da energia gerada numa central fotovoltaica instalada a 60 km de distância. A água do mar será extraída durante o dia, quando há energia solar, enquanto que a noite será gerada eletricidade.

Fonte: www.domtotal.com

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.