Notícias › 31/07/2017

Crise hídrica provoca reunião para discutir Alocação de Água da Barragem Armando Ribeiro

Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, em 2016 (Foto: José Bezerra)

Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, em 2016 (Foto: José Bezerra)

Em decorrência dos anos seguidos de seca, com chuvas insuficientes em 2017 para recuperar o volume d’água da barragem Aramando Ribeiro Gonçalves, provocando a crise hídrica atual no Rio Grande do Norte e o forte potencial de conflito pelo uso da água, representantes de agências de águas e de órgãos públicos realizarão uma reunião para discutir a alocação de água da Barragem, amanhã, 1º de agosto, às 14 horas, no auditório da UERN, em Açu-RN. Nesta reunião serão negociadas, disciplinadas e estabelecidas regras de utilização dos usos múltiplos das águas da barragem, de forma que haja uma boa e justa distribuição entre os usuários, de conformidade com a lei 9433\97.

A reunião contará com a presença de representantes da Agencia Nacional de Águas (ANA), Comitê da Bacia Hidrográfica dos Rios Piancó-Piranhas-Açu (CBHPPA), do Instituto de Gestão de Águas do Rio grande do Norte (IGARN), da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado (SEMARH), do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN), de Universidades, Prefeituras, usuários de água, Associações e a sociedade em geral. “Esta reunião pública de alocação de água e uma maneira democrática de formalizar uma negociação social sobre o gerenciamento das águas da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, cumprindo o princípio da gestão participativa e descentralizada dos recursos hídricos previsto na Lei das Águas”, comenta o Agrônomo José Procópio Lucena, Articulador Estadual do Seapac e Presidente do CBH PPA.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.