Notícias › 28/11/2017

Cerrado perde 11% de cobertura vegetal nativa por causa do desmatamento

Tiago Reis (Foto: Pedro Frana, Agência Senado)

Tiago Reis (Foto: Pedro Frana, Agência Senado)

O resultado do desmatamento no Cerrado, entre 2000 e 2015, é uma perda de 11% da cobertura da vegetação nativa do bioma. A informação é de Tiago Reis, pesquisador no Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia – Ipam, e autor de um estudo recente que mede o desmatamento no Cerrado e na Amazônia. Segundo ele, o aumento do desmatamento no Cerrado nos últimos 15 anos representa “um prejuízo gigantesco, quase que inestimável para a sociedade brasileira e global, porque estamos perdendo uma quantidade inestimável de patrimônio genético, de capacidade de recarga de aquíferos e de formação de chuvas, que alimenta, abastece e permite a agricultura no bioma”.

Numa entrevista concedida por telefone à IHU On-Line, Reis expõe as causas do aumento do desmatamento e explica suas consequências negativas, tanto para a tentativa brasileira de atingir as metas para o enfrentamento das mudanças climáticas, quanto para o abastecimento dos rios e aquíferos do país.

Segundo Reis, “o solo do Cerrado tem algumas particularidades, ou seja, ele é fácil de se compactar, e o que predomina nesse solo é justamente sua capacidade de compactação. Então, quando se tira a vegetação nativa dessas áreas, o solo se compacta e com isso é mais difícil para a água da chuva, que já é escassa no bioma, abastecer os aquíferos e lençóis freáticos que abastem e mantêm o nível dos rios”, afirma.

Reis informa ainda que o desmatamento do bioma se concentra no Mato Grosso e nos quatro Estados que formam o Matopiba, Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, ou seja, “aqueles quatro Estados que, inclusive, receberam um plano de desenvolvimento agropecuário decretado em 2015, justamente para fomentar a construção de infraestrutura e direcionar a expansão das empresas”.

Tiago Reis é graduado em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – PUC-RJ e mestre em Política Ambiental pela University College Dublin, na Irlanda. Atualmente é pesquisador do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia – Ipam.

Clique no link e leia a entrevista: http://www.ihu.unisinos.br/574079-em-15-anos-cerrado-perde-11-de-cobertura-vegetal-nativa-por-causa-do-desmatamento-entrevista-especial-com-tiago-reis

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.