Notícias › 23/11/2015

Bioma Caatinga pode ter uma Política Pública de defeso no Estado

Exemplo do bioma caatinga, no território potiguar (Foto: José Bezerra)

Exemplo do bioma caatinga, no território potiguar (Foto: José Bezerra)

Uma Proposta de Política Pública chamada Defeso da Caatinga vem sendo construída numa sequência de fóruns de debates, com a participação de professores e da equipe GEPARN, coordenada pelos professores Magda Guilhermino e Flávio Elano Soares, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. O sexto e último fórum de debate neste sentido será realizado na próxima sexta-feira, 27 de novembro, às 9 horas, no Anfiteatro do CERES, da UFRN, em Caicó-RN.

Nesse último fórum deverá ser constituída a Comissão definitiva Pro-Defeso da Caatinga, que terá como um dos objetivos “trabalhar na recomposição das matas ciliares e áreas degradadas nas propriedades de agricultores familiares do Bioma Caatinga. Essa recuperação poderá ser feita a partir de um planejamento agropecuário e ambiental, com incentivo ao uso racional, seguindo as normas do Novo Código Florestal Brasileiro.

Segundo informações da professora Magda Guilhermino, esse planejamento prevê subsídio (valor em real) para os agricultores familiares das propriedades em que haja necessidade dessa recomposição das matas ciliares e áreas degradadas. Ela esclarece que pode haver um subsídio base e outros adicionais.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.