Notícias › 01/02/2018

2017 foi o ano mais quente já registrado no oceano

As temperaturas do oceano em 2017 estavam mais quentes do que em 2015, ano mais quente registrado anteriormente.

Gases de efeito estufa, como o dióxido de carbono e o metano, foram creditados como a causa do aumento das temperaturas. (Reprodução)

Gases de efeito estufa, como o dióxido de carbono e o metano, foram creditados como a causa do aumento das temperaturas. (Reprodução)

Um novo estudo conclui que é muito improvável que os oceanos esfriem a curto prazo. Na verdade, 2017 foi o ano mais quente registrado no oceano, segundo pesquisadores da Academia Chinesa de Ciências. As descobertas indicam uma “tendência de aquecimento a longo prazo impulsionada por atividades humanas”.

O estudo mediu o aumento da temperatura do oceano como um todo, mas descobriram que os oceanos Atlântico e Antártico sofreram o maior aquecimento. Os cientistas analisaram dados de temperatura do oceano que pesquisadores de várias instituições, incluindo a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês) nos EUA, começaram a coletar na década de 1950. A partir do final da década de 1990, as temperaturas do oceano decolaram.

As temperaturas do oceano em 2017 estavam mais quentes do que em 2015, ano mais quente registrado anteriormente. Ao analisar dados globais que abrangem um período de tempo de décadas, os pesquisadores esperavam obter uma imagem precisa das tendências de aquecimento que representavam anomalias climáticas. As temperaturas do oceano em 2016, por exemplo, foram menores do que em 2015 e 2017 devido a um grande evento meteorológico, um El Niño, que resfriou as águas.

E agora?

Banhistas que se refrescam nas ondas provavelmente não notarão o aumento gradual da temperatura, e os impactos atmosféricos podem ser difíceis de visualizar. Mas isso não significa que um oceano aquecido não terá impactos reais e prejudiciais. No estudo, pesquisadores disseram que o branqueamento de corais e o derretimento do gelo marinho são vítimas diretas dos oceanos mais quentes.

Fonte: http://domtotal.com

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.